The News Times- THE BEST BLOG OF THE WEB.


Novo endereço

A equipe TNT e TNT² está em novo endereço,mas continuamos com tudo e agradecemos sempre que puderem entrarem e deixarem as suas críticas,sugestões,reclamações para que possamos melhorar cada vez mais para vocês nossos LEITORES.

Nosso novo endereço: http://www.thenewstimes.blogspot.com/

Desde já agradecemos a confiança de todos que nos acompanham desde o 1º ano do TNT.



Escrito por Equipe The News Times às 19h26
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


PEQUIM 2008

A equipe TNT e TNT² trará a cobertura completa das Olimpiadas de Pequim em agosto de 2008,com os correspontentes Carol,Fred e Comentarios de Mijarrá e Atã



Escrito por Equipe The News Times às 23h08
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Cuba:Cuba sob Fidel-Regime de Fidel cerceou democracia e direitos humanos, mas melhorou qualidade de vida

Murilo Garavello
Em São Paulo

Em quase meio século como líder de Cuba, Fidel Castro escreveu uma história pontuada por grandes conquistas e perdas significativas. Se educação, saúde, redução de miséria e emprego são áreas em que é impressionante a evolução do país após a revolução, em categorias como direitos humanos, liberdade de expressão, democracia e acesso a bens de consumo Cuba consta como um contra-exemplo no cenário mundial.

ESPALHANDO A REVOLUÇÃO
Arquivo Folha Imagem
Apesar do reduzido tamanho (110.860 quilômetros quadrados, pouco maior do que o Estado de Pernambuco) e dos problemas internos da ilha, Fidel, auxiliado por Che Guevara (foto), ousou conduzir o país a assumir papel relevante na geopolítica mundial, para além da estética revolucionária descrita pelo historiador britânico Eric Hobsbawn no livro 'A era dos extremos': "nenhuma revolução poderia ter sido mais bem projetada para atrair a esquerda do hemisfério ocidental e dos países desenvolvidos, no fim de uma década de conservadorismo global. A revolução cubana era tudo: romance, heroísmo nas montanhas, ex-líderes estudantis com a desprendida generosidade de sua juventude -os mais velhos mal tinham passado dos trinta-, um povo exultante, num paraíso turístico tropical pulsando com os ritmos da rumba. O exemplo de Fidel inspirou os intelectuais militantes armados em toda parte da América Latina, um continente de gente ligeira no gatilho e com gosto pela bravura desprendida, sobretudo em posturas heróicas".

De fato, Fidel e seus "companheiros" não se contentaram em implementar o socialismo em Cuba. Na África, ajudaram a Argélia em seu movimento de independência da França e contra uma invasão marroquina patrocinada pelos EUA. Enviaram também tropas para Congo (inclusive Ernesto "Che" Guevara), El Salvador, Guatemala, Bolívia (onde "Che" foi executado), Nicarágua e Namíbia -de forma geral, nestes países, os cubanos auxiliavam na preparação de equipes, enviavam instrutores e médicos, e davam ajuda material.

A interferência mais marcante de Cuba deu-se em Angola. Em 1975, Fidel enviou 480 instrutores militares e mais 36 mil homens (segundo ele, todos voluntários) além de aviões MIG soviéticos para a "Operação Carlota", que obteve sucesso: em 11 de novembro, com ajuda decisiva das tropas cubanas -e sem auxílio da URSS-, Angola declarou a independência de Portugal.

Em 1987, novamente Cuba intercedeu em favor da ex-colônia portuguesa, ameaçada por uma invasão sul-africana. Raciocinando que "uma derrota ali poria em risco a Revolução", Fidel enviou 55 mil soldados, tanques de guerra e aviões, expulsando os invasores. "No total, nessas operações em Angola, participaram mais de 300 mil soldados e 50 mil colaboradores civis. Foram 2077 os cubanos mortos", diz.

Além disso, Cuba treinou militarmente jovens latino-americanos que pretendiam partir para a guerrilha -inclusive brasileiros à época do regime militar. Os estrangeiros hospedavam-se na ilha subsidiados pelo governo cubano e recebiam todo tipo de ajuda possível, sob a convicção que permeou as declarações e pautou as ações de Fidel, Che e outros líderes da revolução desde seu início: era necessário lutar contra a opressão e a pobreza em toda a América Latina.
Quando os revolucionários desfilaram triunfalmente pelas ruas de Havana, em janeiro de 1959, foram festejados por interromperem uma ditadura corrupta e repressiva que durava quase sete anos. O presidente deposto Fulgencio Batista e alguns funcionários de seu gabinete recebiam comissões financeiras dos EUA pela comercialização do açúcar da ilha. À época, de cada quatro cubanos, ao menos um não sabia ler. As duas informações, extraídas do livro "De Martí a Fidel - a revolução cubana e a América Latina", do historiador brasileiro Luiz Alberto Moniz Bandeira, ajudam a entender como os revolucionários, bastante inferiores numericamente e em poder de fogo ao exército de Batista, derrubaram o governo: conquistaram o apoio de cidadãos insatisfeitos.

Amparados pela popularidade obtida, os revolucionários implementaram, nos primeiros 18 meses de governo, medidas radicais, como a reforma urbana, a reforma agrária e a estatização das empresas.

"A lei da reforma urbana, uma das primeiras baixadas pelo novo regime, determinou que todo mundo passava a ser dono da casa em que vivia. Quem tivesse, além da casa em que morava, um imóvel a mais, perderia a segunda propriedade e receberia do governo 500 pesos mensais, em caráter vitalício e não hereditário. Os proprietários de mais de dois imóveis eram simplesmente expropriados, a partir do segundo imóvel, sem direito a indenização. Os antigos inquilinos compravam a casa, pagando o preço ao Estado, num prazo que variava de três a oito anos", narra o repórter e escritor Fernando Morais no livro "A ilha", de 1976.

Segundo Moniz Bandeira, em 18 meses de revolução, o governo de Fidel nacionalizou mais de 75% da indústria do país, inclusive a produção e o comércio de açúcar, os recursos minerais, o sistema bancário, o comércio interno e o comércio exterior, os meios de transporte e de comunicação, e todas as escolas privadas.

Já a reforma agrária, que a exemplo da urbana foi decretada no primeiro semestre de 1959, determinava que nenhuma propriedade do país poderia ter mais do que 402 hectares. Só a United Fruit Company, multinacional americana, possuía 200 mil hectares de latifúndio. A desapropriação de suas terras sem indenização foi um dos fatores que conduziram o governo dos EUA a cortar relações diplomáticas com Cuba -depois de adotar medidas de restrição econômica como o corte em 700 mil toneladas nas compras de açúcar da ilha.

Se perdeu os EUA, até então seu grande parceiro econômico, Cuba pôde logo contar com a ajuda da União Soviética, a quem interessava geopoliticamente manter um aliado tão próximo à superpotência rival. Os comunistas passaram a comprar cotas fixas de açúcar da ilha e a fornecer petróleo a preços mais baixos, entre outros auxílios econômicos.

Organizando mutirões para a construção de casas para os sem-teto, de escolas e hospitais, assim como priorizando agricultura, saúde e educação, em um sistema planificado pelo Estado, o regime de Fidel logrou, ao longo dos anos, índices sociais invejáveis ao mesmo tempo em que restringia e nivelava por baixo o acesso a bens de consumo. Se durante muitos anos houve falta de produtos -as cubanas usavam o papelão de rolos de papel higiênico como bobes para cachear seus cabelos, por exemplo-, a miséria, as favelas e o analfabetismo foram praticamente erradicados.

Os índices sociais
De acordo com pesquisa da Pnud, organismo da ONU, o índice de pobreza de Cuba entre os 102 países em desenvolvimento pesquisados era o sexto menor em 2004.

Segundo a ONU, em 2003, a mortalidade infantil de Cuba era de 6,2 habitantes para cada 1000 (no Brasil, o índice era de 28,6 por 1000). Dados da Unesco em 2002 relatavam que 98% das residências cubanas possuíam instalações sanitárias adequadas (contra 75% das brasileiras). Em 2006, Cuba obteve a 50ª colocação no ranking de IDH, situada entre os países de alto desenvolvimento humano (o Brasil é o 69º). A mesma pesquisa colocava o índice de analfabetismo cubano em 0,02% da população (no Brasil, a taxa era de 13,7%).

A CIA, central de inteligência americana, que organiza o "World Fact Book", um levantamento anual de dados sobre os países do mundo, estimava em 1,9% o desemprego em Cuba. No Brasil, segundo a mesma fonte, o índice era de 9,6% no ano passado. Ainda de acordo com o "World Fact Book", a expectativa de vida ao nascer na ilha era de 77,41 anos -contra uma esperança de 71,9 anos no Brasil.

De acordo com a própria CIA, que reconhece ter organizado atentados à vida de Fidel e tentativas de invasão de Cuba na década de 1960, os índices de criminalidade e de tráfico de drogas na ilha são "muito baixos". Por outro lado, em 2005, havia apenas 850 mil linhas de telefone -ou seja, suficientes para menos de 10% da população de mais de 11 milhões de habitantes.

O EMBARGO AMERICANO
O embargo econômico, imposto em fevereiro de 1962, é um dos mais duradouros empecilhos impostos por um país a outro na história moderna. Veja, abaixo, as datas principais dessas restrições:
1960 - EUA reduz em 700 mil toneladas a cota de açúcar importado de Cuba
1961 - Relações diplomáticas entre os dois países são rompidas
1961 - John Kennedy estende embargo herdado do presidente anterior, Dwight Eisenhower
1992 - Lei Torricelli - proíbe subsidiárias estrangeiras de empresas americanas de comercializarem com Cuba
1996 - Lei Helms-Burton - sujeita a sanções empresas não-americanas que negociarem com Cuba
2000 - Clinton suaviza embargo, permitindo venda de alimentos e medicamentos para Cuba por razões humanitárias.
2006 - Governo Bush intensifica investigação e punição a americanos que forem a Cuba via outros países (Cuba não carimba os passaportes de seus visitantes)
Hoje - Norte-americanos não podem gastar dinheiro em Cuba. Quem violar embargo pode ser punido com até 10 anos de prisão, multa de US$ 1 milhão para a companhia e US$ 250 mil para indivíduos
Os índices sociais logrados pelo regime são ainda mais impressionantes face ao embargo econômico norte-americano, endurecido ao longo dos anos (veja quadro) e vigente até hoje, e à situação difícil em que o país ficou após o colapso da União Soviética, em 1991. Subitamente, não havia mais um parceiro econômico poderoso a subsidiar a economia da ilha.

"O país sofreu um golpe devastador quando, de um dia para o outro, aquela potência desmoronou e nos deixou sozinhos", narrou Fidel Castro ao jornalista espanhol Ignácio Ramonet no livro "Biografia a duas vozes". "Perdemos todos os mercados do açúcar e deixamos de receber mantimentos, combustível e até a madeira para fazer os caixões para os nossos mortos. Ficamos sem combustível de um dia para o outro, sem matérias-primas, sem alimentos, sem higiene, sem nada".

A brasileira Claudia Furiati, biógrafa de Fidel, em entrevista à revista "Aventuras na História", também relata as dificuldades inerentes ao desmoronamento do comunismo. "Eles tiveram que fazer quase que uma revolução agrícola para poder suprir o que vinha de fora e fora cortado. Também abriram um pouco a economia para o capital estrangeiro em alguns setores como turismo, petróleo e açúcar. Essa associação sempre foi feita mantendo o critério de benefício para o povo cubano: as parcerias eram boas para quem se associava, mas sempre melhores ainda para Cuba".

Atentados aos direitos humanos
Agravada após a declaração do caráter socialista da revolução, em 1961, a crescente oposição dos EUA ao regime, que culminou na tentativa de invasão na Baía dos Porcos, em 1961, e na Crise dos Mísseis, em 1963, reforçou entre os chefes da revolução -Fidel, inclusive- a convicção de que o movimento só sobreviveria se Cuba estivesse unida, ou seja, se não tolerasse dissidências.

Aos assassinatos promovidos pelos revolucionários -não há um número oficial, mas opositores do regime castrista falam em dezenas de milhares de dissidentes mortos em quatro décadas-, foram, progressivamente, acrescentadas medidas rígidas, como os comitês de vigilância, que monitoravam as atividades da população em busca de atitudes contra-revolucionárias, e a criação das Unidades Militares para Ajuda e Proteção (Umaps), em 1965.

Além dos dissidentes e descontentes em geral, foram encaminhadas para as Umaps pessoas provenientes de três grupos: homens com baixa escolaridade, religiosos e homossexuais. Nessas unidades, eram obrigados a trabalhar para o regime e permaneciam confinados, em um sistema comparado pelos opositores de Castro a campos de concentração. As pressões internacionais levaram à extinção das Umaps cerca de dois anos depois de sua criação.

Houve, também, julgamentos em praça pública. Jesús Sosa Blanco, acusado de matar dezenas de camponeses, foi condenado à morte por milhares de inflamados revolucionários em um ginásio de esportes antes de ser executado.

Se tribunais desse tipo foram extintos, as execuções, ainda que em ritmo mais lento, prosseguiram até o século 21. Em 2003, o regime fuzilou três acusados de seqüestrar uma embarcação. A detenção de dissidentes políticos tampouco acabou: em 2005, eram cerca de 300 os prisioneiros por motivações ideológicas.

Maltratando os dissidentes e ignorando direitos humanos básicos, Fidel e seu regime lograram ao menos um resultado prático. "Por mais de quatro décadas e meia de hegemonia dos irmãos Castro, nunca houve um relato confiável de tentativa efetiva de golpe", diz o ex-agente da CIA Brian Latell, autor do livro "After Fidel" ("Depois de Fidel"), em memorando da agência americana de 2005.

Em sua defesa, Castro costumava dizer que não há registro de torturas nem de execuções extrajudiciais em suas quase cinco décadas de poder -em cada caso considerado mais grave, os 31 membros do Conselho de Estado deveriam votar pela pena de morte para que ela fosse aplicada. Afirmava também que um pequeno país como Cuba, contrariando interesses da maior superpotência do planeta, precisava se proteger de todas as formas. E, por fim, alegava que nenhum indivíduo jamais foi aprisionado por suas idéias, mas, sim, por seus atos contra o regime.

Outro ponto em que o regime de Fidel atuou contra a democracia foi na extinção da liberdade de imprensa. Apenas veículos de comunicação simpáticos à ditadura socialista funcionaram nas últimas cinco décadas. Jornalistas internacionais sempre tiveram dificuldades para obter visto. Vários foram expulsos após a publicação de reportagens que desagradaram ao regime.

"Se você chama de liberdade de imprensa o direito de contra-revolucionários e dos inimigos de Cuba de falar e escrever livremente contra o socialismo e contra a Revolução, eu diria que não estamos a favor dessa 'liberdade'. Enquanto Cuba for um país bloqueado pelo império, atacado permanentemente, vítima de leis iníquas como a Helms-Burton, um país ameaçado pelo próprio presidente dos EUA, não podemos dar essa liberdade aos aliados dos nossos inimigos cujo objetivo é lutar contra a razão de ser da sociedade", disse Castro no livro "Biografia a duas vozes".

Eleições
Um dos maiores focos de críticas ao regime cubano é o fato de não haver qualquer sistema para a substituição do dirigente máximo do país. Fidel permaneceu no comando enquanto sua saúde permitiu, e o mesmo tende a ocorrer com seu irmão, Raúl, a menos que as regras políticas sejam alteradas.

Apesar da ausência de eleições para a definição do governante, pleitos minoritários ocorrem periodicamente. Há dois tipos de votação popular, para a escolha de delegados das Assembléias Municipais e dos deputados para Assembléias Estaduais e para a Assembléia Nacional.

No país, há apenas um partido político, o Partido Comunista Cubano (PCC). Entretanto, as eleições são dissociadas do PCC: candidatos apresentam-se e são eleitos individualmente, o que significa dizer que não-filiados ao PCC podem ganhar cargos. Apesar disso, os dissidentes do regime sempre afirmaram que críticos de Fidel Castro nunca puderam se eleger.
 


Escrito por Equipe The News Times às 21h59
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Cuba:Curiosidades

Palavras e mais palavras

Fidel Castro foi autor do discurso mais longo já proferido em uma Assembléia-Geral da ONU. Em 1960, falou por quatro horas e 29 minutos.

Lula a serviço da CIA?

De acordo com a "Folha de S.Paulo", durante o governo Collor, Fidel Castro veio ao Brasil e visitou Lula. O petista ofereceu um jantar secreto em sua casa, e pediu a Marisa, sua mulher, que preparasse a comida. Um dos membros da equipe de Fidel provou cada iguaria, e nada constatou. Na hora do jantar, Fidel tentou engolir um bife rolê inteiro, e engasgou com o palito. Sem respirar, o "comandante" começou a ficar roxo, até que tapas de Lula em suas costas resolveram o problema. Mais tarde, o futuro presidente contaria a colegas de partido: "Quase matei o Fidel, o que nem a CIA conseguiu. Iam acabar achando que eu era um agente americano, como diziam quando eu comecei a carreira de sindicalista".

Carta ao presidente dos EUA

Em 1939, aos 13 anos, Fidel Castro enviou uma carta a Franklin Roosevelt, presidente dos EUA à época, pedindo uma nota de dez dólares. "Nunca vi uma nota verde americana de dez dólares e gostaria de ter uma", escreveu. Recebeu uma resposta padronizada. "Disseram-me, como piada, que se Roosevelt tivesse me enviado os dez dólares, eu talvez não tivesse causado tantas dores de cabeça aos EUA", comentou o dirigente no livro "Biografia a duas vozes".


Fidel explica a barba...

"A barba surgiu das difíceis condições que enfrentávamos na guerrilha. Não tínhamos lâmina de barbear nem navalhas. Quando nos vimos no coração da montanha, a barba e o cabelo de todo mundo haviam crescido, e no final isso se transformou em uma espécie de identificação. Tinha seu lado positivo: para que infiltrassem um espião na guerrilha, era preciso prepará-lo com muita antecedência, para que o indivíduo tivesse uma barba de seis meses. Além disso, a barba tem uma vantagem prática: você não precisa se barbear todo dia. Se você multiplicar pelos dias do ano os quinze minutos diários que leva para fazer a barba, vai verificar que dedica quase 5500 minutos a essa tarefa. Como uma jornada de trabalho prepresenta 480 minutos, isso significa que, ao deixar de fazer a barba, você ganha por um ano uns dez dias". A explicação foi dada em entrevista para o livro "Fidel Castro - biografia a duas vozes".

...e o uniforme

"É, antes de tudo, uma questão prática, porque com o uniforme não preciso colocar gravata todos os dias. E evita o problema de ficar escolhendo o que vestir, que camisa, que meias, para deixar tudo combinando", disse o ditador, no mesmo livro.

"Não sou ditador"

Apesar dos mais de 47 anos que passou no comando de Cuba sem disputar eleições, Fidel Castro não se considerava um ditador. "Não posso nomear nem o mais humilde funcionário público", dizia. Ao falar sobre tiranos de outros países, o cubano não primava pela diplomacia, como é possível ver nos casos abaixo e ao lado, em que dispara críticas até mesmo a ditadores comunistas.

Mao Tsé-Tung

"Mao Tsé-tung escreveu páginas brilhantes na história. Mas tenho a absoluta convicção de que na etapa final da sua vida cometeu grandes erros políticos. Não foram erros de direita, foram erros de esquerda ou, melhor dizendo, idéias extremistas de esquerda. Os métodos para pôr essas idéias em prática foram severos, injustos, como durante a chamada "revolução cultural", e acho que, como conseqüência de uma política extremista de esquerda, houve depois uma guinada para a direita dentro do processo revolucionário chinês, porque todos esses grandes erros tiveram sua contrapartida."

Slobodan Milosevic

O ex-ditador iugoslavo era outro criticado por Castro. "Milosevic foi um desastre como dirigente, racista, corrupto, só apostava na força", disse o cubano em 2005.

Arquivo Folha Imagem

Saddam Hussein

"É um desastre. Um estrategista equivocado. Cruel com seu povo".

Stalin

"Stalin cometeu erros políticos e erros táticos, e não vou entrar nos problemas internos, que são conhecidos, o abuso da força, a repressão, o culto à personalidade. Teve visão e alguns méritos, mas métodos autoritários, brutais, repressivos. E a grande culpa que teve por esse país ter sido invadido, em 1941, por milhões de soldados alemães".



Mocinho ou bandido?

Quando menino, Fidel gostava de filmes de faroeste. "Eu levava a sério as habilidades daqueles caubóis. Depois, já adulto, divertia-me com aquilo como algo cômico. Daqueles revólveres cujas balas nunca acabavam, só quando convinha que acabassem; não havia metralhadoras naquela época, e eram tiros e mais tiros..."

Aluno nota 10?

Aos 12 anos, quando estudava em um colégio de jesuítas, Fidel precisava tirar a nota máxima em todas as disciplinas para que sua tutora desse a ele dinheiro para comprar a revista de história em quadrinhos "El Gorrión". Então, o menino disse à direção da escola que havia perdido sua caderneta de notas, para ganhar outra. De posse de duas cadernetas, falsificava as notas. "Eu só colocava dez. Nenhum nove. Minha tutora acreditava que eu era o aluno mais brilhante que já havia passado pela escola".

Arquivo Folha Imagem

Hemingway

O escritor norte-americano Ernest Hemingway, ganhador do Nobel da literatura em 1953, possuía uma casa em Cuba e ficou amigo de Fidel. "Ele gostava de Cuba. Viveu aqui, deixou-nos muitas coisa, sua biblioteca, sua casa, que é hoje um museu. Gostaria de tê-lo conhecido melhor, de ter tido mais intimidade".

Mais Hemingway

Um dos livros do americano influenciaram inclusive as táticas militares de Fidel. Li 'Por quem os sinos dobram' pela primeira vez na minha época de estudante. E depois devo ter lido mais de três vezes. Conheço também o filme que foi feito mais tarde. Esse livro me interessava porque tratava de uma luta na retaguarda de um exército convencional. Falava na vida na retaguarda, e nos esclarecia sobre a existência de uma guerrilha, sobre como esta pode agir em um território supostamente controlado pelo inimigo. 'Por quem os sinos dobram' nos permitia enxergar essa experiência. Voltamos a ele sempre, para consultá-lo, para nos inspirarmos, até quando éramos guerrilheiros".

Meretrizes gabaritadas

Em 1995, durante uma entrevista coletiva, questionado sobre o fato de que cubanas com terceiro grau estavam sendo levadas á prostituição pela crise que decorreu do colapso do regime soviético, Fidel fez uma platéia de jornalistas inicialmente hostis rir com um jogo de palavras: era a educação em Cuba tão boa que até as prostitutas tinham diploma.
 


Escrito por Equipe The News Times às 21h57
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Mundo:Fidel Castro rejeita mudança em Cuba após sua renúncia

22/02/2008 - 07h36

De Havana (Cuba)

Fidel Castro garantiu que sua renúncia à presidência de Cuba não provocará uma "mudança, como espera o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, em um artigo publicado esta sexta-feira, o primeiro depois de anunciar nesta semana que não pretende se reeleger ao comando do país.

Sob o título "Reflexões do companheiro Fidel", ao invés de "Reflexões do Comandante-em-Chefe", Fidel aborda a reação de seu "adversário" à mensagem publicada terça-feira, na qual anunciava que não aspiraria a um novo mandato de presidente.

"Bush disse que minha mensagem era o início do caminho da liberdade de Cuba, ou seja, a anexação", expressou o líder comunista, que se afastou da atividade política após 19 meses de recuperação de uma grave doença intestinal e depois de passar 49 anos no poder.

Fidel Castro, 81 anos, afirma ter acompanhado pela televisão "a posição embaraçosa de todos os candidatos a presidente dos Estados Unidos" em suas reações e destacou que "se viram obrigados um por um a proclamar suas exigências imediatas a Cuba para não arriscar um só eleitor".

"Meio século de bloqueio parece pouco aos prediletos. Mudança, mudança, mudança!, gritavam em uníssono. Estou de acordo, mudança!, mas nos Estados Unidos. Cuba mudou e seguirá seu rumo dialético", acrescentou.

Para o líder agora aposentado os cubanos não retornarão "jamais ao passado", antes da vitória da revolução de 1959.

Também criticou as "minguadas potências européas aliadas" dos Estados Unidos, para as quais "chegou o momento de dançar com a música da democracia e da liberdade que jamais realmente conheceram".

Fidel revelou que após o anúncio de sua decisão "pensava em deixar de escrever uma reflexão por pelo menos 10 dias", mas confessou "não poder guardar silêncio tanto tempo, pois é preciso abrir fogo ideológico sobre eles".

O líder cubano disse ter "a consciência tranqüila" com sua decisão e comentou que "os dias de tensão esperando a proximidade de 24 de fevereiro", o deixaram exausto.

Nesta data o Parlamento definirá o Conselho de Estado (Executivo). A presidência do órgão deve ser atribuída ao irmão do líder ditatorial, Raúl Castro, que governa a ilha desde o início da crise de saúde de Fidel.

"Estou impregnado agora no esforço para fazer constar meu voto unido em favor da presidência da Assembléia Nacional e do novo Conselho de Estado, e como fazê-lo", concluiu.

Fonte: http://noticias.uol.com.br/ultnot/afp/2008/02/22/ult34u199910.jhtm



Escrito por Equipe The News Times às 21h44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Mundo:Fidel Castro renuncia à Presidência de Cuba

19/02/2008 - 05h10

da Folha Online

O ditador Fidel Castro, 81, anunciou nesta terça-feira a renúncia à Presidência de Cuba e a seu cargo de comandante do Partido Comunista após 49 anos na liderança da ilha. Fidel, que encabeçou a Revolução Cubana em 1º de janeiro de 1959, já havia transferido seus poderes ao irmão Raúl Castro, 76, em julho de 2006, quando se afastou do comando da ilha por motivo de doença.

A decisão, comunicada por meio de um artigo publicado no jornal estatal "Granma", surge a poucos dias da escolha dos novos membros do Parlamento.

Alejandro Ernesto /Efe
Fidel Castro renunciou ao cargo de presidente nesta terça-feira
Fidel Castro renunciou ao cargo de presidente nesta terça-feira

Fidel, 81, afirmou que não participará da reunião da Assembléia Nacional, no próximo dia 24, para escolher os 31 membros do Conselho de Estado (Poder Executivo).

"A meus queridos compatriotas, que me deram a imensa honra de me eleger recentemente como membro do Parlamento, em cujo seio devem ser adotados acordos importantes para nossa Revolução, comunico que não aspirarei e nem aceitarei --repito-- não aspirarei e nem aceitarei o cargo de Presidente do Conselho de Estado e Comandante em Chefe", escreveu Fidel.

"Trairia minha consciência ocupar uma responsabilidade que requer mobilidade e entrega total quando não estou em condições físicas de oferecer isso", afirmou.

Ao fim de sua mensagem, Fidel Castro se refere ao processo político cubano, e afirma que conta "com a autoridade e a experiência para garantir plenamente a sua substituição".

No artigo, o presidente afirmou que não retornará à Presidência do país e que seu irmão Raúl será o novo presidente.

A nova Assembléia Nacional, eleita no fim de Janeiro, tem até 45 dias para escolher o chefe do governo do país. Desde 1976, Fidel vinha sendo eleito e ratificado em todas as eleições, que se realizam a cada cinco anos.

No último sábado (16), Fidel, que há um ano se dedica a escrever artigos para a imprensa, aumentou a expectativa sobre sua decisão ao anunciar que "na próxima reflexão, abordarei um tema de interesse de muitos compatriotas".

Em mensagens que escreveu em dezembro, Fidel afirmou que não se apega ao poder, não obstrui as novas gerações e expressou seu apoio a Raúl, que desatou a ansiedade da população ao anunciar "mudanças" para enfrentar os graves problemas do país e ao criticar o "excesso de proibições".

Raúl desperta esperanças de mudanças econômicas que melhorem o cotidiano dos cubanos, e analistas dizem que a transferência formal do cargo lhe daria força para implementar tais reformas.

Com agências internacionais

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u373692.shtml

 



Escrito por Equipe The News Times às 21h40
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Esporte:São Paulo coloca Reffis à disposição de Ronaldo

O superintendente de futebol do São Paulo e médico, Marco Aurélio Cunha, afirmou que o Reffis do time paulista está à disposição do atacante Ronaldo para sua recuperação após a cirurgia no joelho esquerdo do atacante do Milan.

» Veja as fotos da lesão
» Veja as fotos da chegada
de Ronaldo a Paris

» ESPN 360: assista ao vídeo
» Ronaldo sofre ruptura de tendão do joelho esquerdo

» Confira o histórico de contusões do atacante Ronaldo
» Mande mensagem de apoio

O brasileiro sofreu a contusão durante a partida entre Milan e Livorno, na última quarta-feira, pelo Campeonato Italiano. Previsões iniciais apontam um período de recuperação entre nove meses e um ano.

Grandes atletas passaram pelo Reffis do São Paulo, entre eles o atacante Ricardo Oliveira, que acabou ficando no time paulista, o zagueiro Roque Júnior, o meio-campista Zé Roberto. O último deles foi o atacante Adriano, emprestado pela Inter de Milão e que agora defende as cores da equipe tricolor.

"Neste momento é super delicado fazer uma oferta dessas. Mas ele sabe que sempre estaremos à disposição para acolhê-lo, assim como todo jogador. Ele já esteve aqui e sabe das condições. Se for para ajudar, o Reffis está pronto, mas não é o momento de fazer essa oferta", comentou, em entrevista à rádio Jovem Pan.

Marco Aurélio usou o goleiro Marcos, do Palmeiras, como exemplo. O arqueiro já passou por várias cirurgias no braço e retornou ao gol palmeirense após as operações.

"Ninguém melhor do que o Marcos para dar esse exemplo, nosso vizinho aqui. Eu torço muito por ele e vibro com suas defesas. E assim vai ser com o Ronaldo, que vai se recuperar. Ele tem mais dois terços da vida. Ele tem que estar recuperado, não só para jogar futebol, mas para levar a vida. Desejamos boa sorte a ele", comentou.

"Tudo o que ele tem que fazer é voltar a trabalhar. Vai ser bonito ver o Ronaldo se recuperar mais uma vez e dar a volta por cima. A medicina mundial hoje é brilhante, aqui nós temos grandes profissionais e vários clubes também", completou.


 

Redação Terra
Fonte: http://esportes.terra.com.br/futebol/europeu2007/interna/0,,OI2432417-EI9974,00.html

Escrito por Equipe The News Times às 17h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Esporte:Após nova lesão, imprensa questiona futuro de Ronaldo

Após sofrer um rompimento do tendão patelar do joelho esquerdo na última quarta-feira, durante a partida entre Milan e Livorno, o atacante Ronaldo teve seu futuro questionado pela imprensa mundial. Jornais da Itália, Espanha, França, Portugal e dos Estados Unidos repercutiram a nova contusão do brasileiro.

» Veja as fotos
» Veja fotos das lesões de Ronaldo na carreira
» ESPN 360: assista ao vídeo
» Ronaldo sofre ruptura de tendão do joelho esquerdo
» Confira o histórico de contusões do atacante Ronaldo
» Mande mensagem de apoio

Três dos principais jornais italianos, o Corriere della Sera, o La Repubblica e a La Gazzeta dello Sport, disseram que o brasileiro está com a "carreira em risco".

Ronaldo passará por uma cirurgia nesta quinta-feira e o tempo estimado de recuperação é de nove meses a um ano, segundo os jornais. Todas as publicações dão destaque para fotos de Ronaldo em lágrimas.

O La Gazzeta dello Sport ainda destaca que a contusão tem semelhanças com a sofrida pelo jogador em 2000, quando atuava pela Inter de Milão. "O dano foi muito similar", diz.

Na mesma linha, o Corriere della Sera diz que o "acidente foi muito parecido com as imagens dramáticas e feias vistas em 2000, no Estádio Olímpico". Já o diário La Repubblica se refere ao lance como uma "infelicidade" e ressalta que Ronaldo só poderá retornar aos campos no próximo ano, o "que pode significar o fim de sua carreira".

A publicação espanhola El País já antecipou o adeus do atacante brasileiro na manchete "'Ciao', Fenômeno". "Foi o adeus do 'Fenômeno', esse atacante genial e azarado como ninguém", afirmou o jornal, que também comentou a "expressão fúnebre de Adriano Galliani" após a partida. Além disso, o Marca e o AS - dois dos mais importantes diários esportivos do país - também lembraram a contusão sofrida em 2000, que o deixou afastado dos campos por mais de um ano.

"Ronaldo viveu sua segunda quarta-feira de dor. A primeira foi em 200 no Estádio Olímpico, quando rompeu o tendão do joelho direito jogando pela Inter de Milão. Na noite desta quarta, foram só três minutos em campo antes de cair no chão, provocando grave problema no mesmo tendão do outro joelho, o esquerdo. Seus gritos, sua expressão dramática, eram os mesmos de mais de sete anos atrás", relata o AS.

Os diários esportivos de Portugal também questionaram o prolongamento da carreira do atacante. O Jornal Record comentou o incidente do ponto de vista do português Vidigal, do Livorno, que subiu no lance para dividir com Ronaldo de cabeça e depois viu o brasileiro no chão. "Será uma pena se perdermos um jogador com aquela qualidade. Considero-o ainda muito jovem", disse Vidigal.

O jornal francês L'Equipe estampou: "o Milan e a Itália estão chocados diante das duras imagens da contusão de Ronaldo". Até mesmo onde o futebol fica geralmente em terceiro plano, a lesão de Ronaldo foi digna de comentários. "A contusão ocorreu minutos depois de Ronaldo entrar na partida e deu ao Milan um pênalti para empatar o jogo", publicou o New York Times.

Fonte: http://esportes.terra.com.br/futebol/europeu2007/interna/0,,OI2430103-EI9974,00.html

 



Escrito por Equipe The News Times às 17h15
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Cada volta de um carro de F-1 custa R$ 2,5 mil

Por onde passa, a Fórmula 1 segue arrastando muito luxo e contratos milionários. Mais uma prova disso foi a entrevista dada por Isaac Prada e Nogueira, engenheiro que faz doutorado na Renault, ao jornal espanhol El País. Segundo ele, uma única volta em um carro de Fórmula um custa mil euros (cerca de R$ 2,5 mil).

» Indefinida, Super Aguri adia lançamento de carro
» Hamilton domina treinos em Jerez; Nelsinho é 5º

Outra informação passada pelo engenheiro é que, somente em peças, um carro de Fórmula 1 pode custar 1,5 milhão de euros (cerca de R$ 3,8 milhões). Além disso, somente em energia, a Renault, por exemplo, gasta cerca de 90 mil euros (cerca de 330 mil) e a maior parte é por conta do túnel de vento. Algumas escuderias chegam a ter dois túneis de vento em suas fábricas.

De acordo com a revista F1 Business, na temporada passada, a escuderia que mais investiu foi a McLaren. Foram 368 milhões de euros (cerca de R$ 940 milhões), contra 306 (cerca de R$ 779 milhões) e 315 milhões de euros (R$ 802 milhões) gastos pelos clubes espanhóis Barcelona e Real Madrid, respectivamente, no futebol.

Somente com o espanhol Fernando Alonso na temporada 2007, a McLaren teria gastado 20 milhões de euros (cerca de R$ 51 milhões). No entanto, ao final do ano passado, o bicampeão mundial voltou à Renault e a escuderia francesa irá desembolsar 16 milhões de euros (cerca de 41 milhões).



Escrito por Equipe The News Times às 20h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Ronaldo sofre lesão e deixa campo chorando em empate

O atacante Ronaldo, do Milan, voltou a preocupar os seus fãs ao se lesionar durante o empate por 1 a 1 da equipe rubro-negra contra o Livorno, no Estádio San Siro, nesta quarta-feira, em jogo adiado da 16ª rodada do Campeonato Italiano.

» Veja as fotos
» Confira a classificação
» Comente a contusão

O jogador, que havia entrado aos 12min do segundo tempo no lugar do italiano Gillardino, saiu dois minutos mais tarde após confusão na área com Vidigal, do Livorno, em cobrança de escanteio.

Ronaldo acabou prendendo o pé no chão e lesionou o joelho esquerdo. Chorando muito, o atacante saiu de campo de maca, sendo substituído pelo também brasileiro Serginho. Ele foi levado diretamente para um hospital em Milão, onde realizará exames para avaliar a gravidade da contusão.

O jogo

Na partida, o Livorno surpreendeu o time rubro-negro aos 5min do segundo tempo. Pulzetti pegou uma bola rebatida por Kaladze, dominou e acertou um belo chute no ângulo da entrada da área, para abrir o placar.

O técnico do Milan, Carlo Ancelotti, que havia apostado no jovem Paloschi ao lado de Gillardino, acabou tirando os dois atacantes para pôr os experientes Inzaghi e Ronaldo.

As mudanças deram resultado. No lance que ocasionou a contusão de Ronaldo, Vidigal acabou pondo a mão na bola e cometendo pênalti. Pirlo cobrou e empatou o duelo.

Tendo que tirar Ronaldo de campo, devido a contusão, Ancelotti optou pela entrada de Serginho na meia-esquerda e o time do Milan perdeu em ofensividade.

Porém, ainda quase conseguiu a virada aos 32min. Após cruzamento vindo da direita, Inzaghi apareceu sozinho e cabeceou com força. Amelia se esticou todo e fez grande defesa. A partida terminou mesmo empatada em 1 a 1.

Com o resultado, o Milan chegou aos 37 pontos, mas não conseguiu entrar na zona de equipes que se classificam para a Copa dos Campeões, ocupando a quinta colocação. Já o Livorno permaneceu na 15ª posição, com apenas 23 pontos.
 

Redação Terra

Fonte:http://esportes.terra.com.br/futebol/europeu2007/interna/0,,OI2425778-EI9974,00.html



Escrito por Equipe The News Times às 20h17
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Ciência:Como funcionam as estrelas-Parte final

por Craig C. Freudenrich, Ph.D. - traduzido por HowStuffWorks Brasil

A vida de uma estrela

Conforme mencionamos anteriormente, as estrelas são grandes esferas de gases. Novas estrelas se formam a partir de grandes e frias (10 kelvins) nuvens de poeira e gás (principalmente hidrogênio) que se encontram entre as estrelas existentes em uma galáxia.

  1. Geralmente, ocorre algum tipo de perturbação da gravidade da nuvem, como a passagem de uma estrela em suas proximidades ou a onda de choque da explosão de uma supernova.
  2. A perturbação faz com que grumos se formem no interior da nuvem.
  3. Os grumos entram em colapso entre si, arrastando junto o gás pela gravidade.
  4. O colapso do grumo causa compressão e aquecimento.
  5. Após o colapso, o grumo começa a girar e a se achatar em um disco.
  6. O disco continua a girar cada vez mais rápido, a arrastar mais gás e poeira para dentro e a se aquecer.
  7. Depois de aproximadamente um milhão de anos, um pequeno, quente (1500 k) e denso núcleo se forma no centro do disco: esse núcleo é denominado protoestrela.
  8. À medida que o gás e a poeira continuam a cair para o interior do disco, eles conferem mais energia à protoestrela, que se aquece ainda mais.
  9. Quando a temperatura da protoestrela atinge cerca de 7 milhões de kelvins, o hidrogênio começa a se fundir para se tornar hélio e liberar energia.
  10. O material continua a cair para o interior da jovem estrela por milhões de anos porque o colapso em razão da gravidade é maior do que a pressão expansiva exercida pela fusão nuclear. Assim, a temperatura interna da protoestrela aumenta.
  11. Se uma massa suficiente (0,1 massa solar ou maior) entrar em colapso para o interior da protoestrela e a temperatura se elevar a ponto de sustentar a fusão, então a protoestrela liberará uma enorme massa de gás na forma de um jato chamado fluxo bipolar. Se a massa não for suficiente, não se formará uma estrela, e em vez disso se tornará uma anã marrom.
  12. O fluxo bipolar elimina gás e poeira da jovem estrela. Uma parte desse gás e poeira poderá mais tarde se aglomerar para formar planetas.
A jovem estrela agora está estável. A pressão expansiva proveniente da fusão do hidrogênio equilibra a atração gravitacional voltada para dentro. A estrela entra na seqüência principal e seu lugar nessa seqüência dependerá de sua massa.


Foto cedida pela NASA
Colunas de gás em uma região de formação de estrelas - M16 (Nebulosa da Águia)

Agora que a estrela está estável, ela tem os mesmos constituintes que o Sol:

  • núcleo - onde ocorrem as reações de fusão nuclear;
  • zona radiativa - onde os fótons retiram energia do núcleo;
  • zona convectiva - onde as correntes de convecção carregam energia na direção da superfície.
Entretanto, o interior pode variar em relação à localização das camadas. Estrelas como o Sol, e aquelas com menos massa que ele, possuem as camadas na seqüência descrita acima. Estrelas com várias vezes a massa do Sol possuem camadas convectivas profundas em seus núcleos e camadas radiativas externas. Em contraste, as estrelas intermediárias entre o Sol e aquelas com maior massa podem ter somente uma camada radiativa.

Vida na seqüência principal
As estrelas na seqüência principal queimam por meio da fusão de hidrogênio em hélio. Estrelas grandes tendem a ter temperaturas mais elevadas no núcleo do que estrelas menores. Assim, as estrelas grandes queimam rapidamente o combustível hidrogênio no núcleo, ao passo que as estrelas menores o fazem de modo mais lento. A extensão de tempo que elas passam na seqüência principal depende de quão rapidamente o hidrogênio é consumido. Portanto, as estrelas de maior massa possuem tempos de vida mais curtos (o Sol queimará por aproximadamente 10 bilhões de anos). O que acontece assim que o hidrogênio no núcleo se esgota depende da massa da estrela.

A morte de uma estrela

Muitos bilhões de anos depois de nascer, uma estrela irá morrer, e isso depende do tipo de estrela que ela é.

Estrelas como o Sol
Quando o núcleo ficar sem o hidrogênio, ele se contrairá sob o peso da gravidade. Entretanto, alguma fusão de hidrogênio ocorrerá nas camadas superiores. À medida que o núcleo se contrai, ele se aquece. Isso eleva a temperatura das camadas superiores, fazendo com que se expandam. À medida que as camadas exteriores se expandirem, o raio da estrela aumentará e ela se transformará em uma gigante vermelha. O raio do sol gigante vermelho estará além da órbita da Terra. Algum tempo depois, o núcleo se tornará quente o suficiente para fazer o hélio se transformar em carbono. Quando o hélio acabar, o núcleo irá se expandir e esfriar. As camadas superiores irão se expandir e ejetar material que será acumulado ao redor da estrela agonizante para formar uma nebulosa planetária. Por fim, o núcleo também se resfriará até se tornar uma anã branca e, eventualmente, uma anã preta. O processo todo levará alguns bilhões de anos.


Foto cedida pela NASA/Instituto de Ciências do Telescópio Espacial
Fotografia do Telescópio Espacial Hubble da nebulosa planetária Rotten Egg

Estrelas com massa maior que o Sol
Quando o núcleo fica sem hidrogênio, essas estrelas transformam hélio em carbono por fusão, assim como o Sol. No entanto, depois que o hélio se esgota, sua massa é suficiente para fundir o carbono em elementos mais pesados, como oxigênio, neônio, silício, magnésio, enxofre e ferro. Assim que o núcleo se transforma em ferro, ele não pode mais queimar. A estrela sofre um colapso por sua própria gravidade e o núcleo de ferro se aquece. O núcleo se torna tão compacto que os prótons e elétrons se unem para formar nêutrons. Em menos de um segundo, o núcleo de ferro, aproximadamente do tamanho da Terra, encolhe a um núcleo de nêutrons com um raio de aproximadamente 10 quilômetros. As camadas externas da estrela se precipitam para dentro do núcleo de nêutrons, esmagando-o ainda mais. O núcleo se aquece a bilhões de graus e explode (supernova), liberando assim enormes quantidades de energia e material para o espaço. A onda de choque da supernova pode iniciar a formação de estrelas em outras nuvens interestelares. Os restos do núcleo podem formar uma estrela de nêutrons ou um buraco negro, dependendo da massa da estrela original.


Foto cedida pela NASA/Instituto de Ciências do Telescópio Espacial
Fotografia do Telescópio Espacial Hubble dos anéis ao redor da Supernova 1987A

Fonte:http://ciencia.hsw.uol.com.br/estrelas

 



Escrito por Equipe The News Times às 15h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Ciência:Como funcionam as estrelas-Parte 1

por Craig C. Freudenrich, Ph.D. - traduzido por HowStuffWorks Brasil

Introdução

É uma noite escura, sem nuvens e sem luar. Você olha para o céu e vê milhares de estrelas distribuídas em padrões ou constelações. A luz dessas estrelas viajou grandes distâncias para chegar à Terra. Mas o que são as estrelas? A que distância elas estão? Elas são todas iguais? Há outros planetas em volta delas?


Foto cedida pela NASA
A Via Láctea

Neste artigo, vamos analisar o fascinante mundo das estrelas. Iremos conhecer a natureza das estrelas, seus tipos, como as estrelas se formam e como elas morrem. Se você leu Como funciona o Sol, já sabe muita coisa sobre a natureza da estrela mais próxima da Terra. À medida que for lendo as próximas páginas, descobrirá ainda mais sobre elas.

As estrelas e suas propriedades

Definições
  • Magnitude absoluta - magnitude aparente da estrela se estivesse localizada a 10 parsecs da Terra.
  • Magnitude aparente - o brilho de uma estrela conforme observado da Terra.
  • Luminosidade - quantidade total de energia emitida por segundo de uma estrela.
  • Parsec - medida de distância (3,3 anos-luz ou 33 trilhões de quilômetros).
  • Ano-luz - medida de distância (equivalente a 10 trilhões de quilômetros).
  • Espectro - luz de vários comprimentos de onda emitida por uma estrela.
  • Massa solar - massa do Sol: 1,99 x 1030 kg (330 mil vezes a massa da Terra).
  • Raio solar - medida do raio do Sol, igual a 696 mil km.
As estrelas são enormes esferas de gases quentes, principalmente hidrogênio e hélio. Algumas estão relativamente próximas (as 30 estrelas mais próximas estão a menos de 40 parsecs) e outras estão muito distantes. Os astrônomos podem medir a distância usando um método chamado paralaxe (em inglês), no qual a mudança de posição de uma estrela no céu é medida em momentos diferentes durante o ano. Algumas estrelas estão sozinhas no céu, outras possuem companheiras (estrelas binárias) e algumas fazem parte de aglomerados que contêm bilhões de estrelas. Nem todas as estrelas são iguais. Elas existem em todos os tamanhos, brilhos, temperaturas e cores. Vamos aprender um pouco mais sobre suas características.

Algumas características podem ser medidas por meio do estudo da luz que elas emitem:

  • temperatura
  • espectro ou comprimentos de onda da luz emitida
  • brilho
  • luminosidade
  • tamanho (raio)
  • massa
  • movimento (taxa de rotação)

 

 

 

 

 

 

 

Temperatura e espectro

Algumas estrelas são extremamente quentes, enquanto outras são mais frias. Esta afirmação está relacionada à cor que as estrelas podem emitir. Ao observar os pedaços de carvão em uma churrasqueira, você sabe que o carvão com brasa vermelha está mais frio do que os pedaços com brasas mais claras. O mesmo é verdadeiro para as estrelas. Uma estrela azul ou branca é mais quente do que uma estrela amarela, que é mais quente do que uma outra vermelha. O espectro de uma estrela também pode informar seus elementos químicos porque diferentes elementos (por exemplo, hidrogênio, hélio, carbono, cálcio) absorvem a luz em diferentes comprimentos de onda. Se você olhar a cor mais forte ou o comprimento de onda mais intenso da luz emitida pela estrela, poderá calcular sua temperatura (temperatura em graus kelvin = 3 x 106/ comprimento de onda em nanômetros).
 

Brilho, luminosidade e raio

Quando se olha o céu à noie, é possível ver que algumas estrelas são mais brilhantes do que outras, conforme mostrado nesta imagem de Órion.


Foto cedida pela NASA
A constelação de Órion como vista do ônibus espacial Endeavour (STS-54)

Dois fatores determinam o brilho de uma estrela:

  • luminosidade - quanta energia ela irradia em um determinado tempo
  • distância - quão longe ela está de nós
Um holofote irradia mais luz do que uma caneta-lanterna. Ou seja, o holofote é mais luminoso. Entretanto, se esse holofote estiver a 8 quilômetros de distância, não será tão brilhante porque a intensidade luminosa diminui com o quadrado da distância. Um holofote a 10 quilômetros pode parecer tão brilhante quanto uma caneta-lanterna a 15 centímetros de você. O mesmo é válido para as estrelas.

Lei de Stefan-Boltzmann

Esta é a relação entre a luminosidade (L), a medida do raio (R) e a temperatura (T):

L = (7,125 x 10-7) R2 T4

Unidades: L - watts, R - metros, T kelvin

Um astrônomo (profissional ou amador) pode medir o brilho de uma estrela (a quantidade de luz que ela irradia) usando um fotômetro ou um dispositivo de carga acoplada (CCD) na ponta de um telescópio. Se eles conhecem o brilho e a distância da estrela, podem calcular sua luminosidade:

luminosidade = brilho x 12,57 x distância2

A luminosidade também está relacionada ao tamanho da estrela. Quanto maior a estrela, maior a energia emitida, portanto mais luminosa ela será. Você pode observar isso na churrasqueira também. Três pedaços de carvão em brasa emitem mais energia do que um único à mesma temperatura. Do mesmo modo, se duas estrelas possuem a mesma temperatura, mas tamanhos diferentes, então a estrela maior será mais luminosa do que a menor. Veja no quadro ao lado uma fórmula que mostra como a luminosidade de uma estrela está relacionada a seu tamanho (raio) e temperatura.

Massa e movimento

Em 1924, o astrônomo A. S. Eddington demonstrou que a luminosidade e a massa de uma estrela estavam relacionadas. Quanto maior for uma estrela (ou seja, quanto mais massa ela tiver), mais luminosa ela será (luminosidade = massa3).

As estrelas ao nosso redor se movimentam em relação a sistema solar. Algumas se afastam e outras vêm em nossa direção. O movimento das estrelas afeta os comprimentos de onda da luz que recebemos delas, assim como o som agudo da sirene de um carro de bombeiros que se torna mais grave quando passa por nós. Esse fenômeno é chamado de efeito Doppler. Medindo-se o espectro da estrela e comparando-o com o espectro de uma lâmpada padrão, é possível medir a intensidade do desvio Doppler. A intensidade do desvio Doppler nos informa a velocidade com que a estrela se move em relação a nós. Além disso, a direção do desvio Doppler pode nos dizer a direção do movimento da estrela. Se o espectro de uma estrela se desvia para a extremidade azul, então a estrela se move em nossa direção; se o espectro se desvia para a extremidade vermelha, então ela se afasta de nós. Do mesmo modo, se uma estrela gira sobre seu eixo, o desvio Doppler de seu espectro pode ser usado para medir sua taxa de rotação.

Assim, você pode ver que podemos dizer muita coisa sobre uma estrela a partir da luz que ela emite. Além disso, os astrônomos amadores de hoje encontram dispositivos como grandes telescópios, CCDs e espectroscópios disponíveis no comércio a um custo relativamente baixo, portanto, podem fazer os mesmos tipos de medições e pesquisas estelares que costumavam ser feitos exclusivamente por profissionais.

Classificação das estrelas: agrupando as propriedades
No começo do século XX duas astrônomas, Annie Jump Cannon e Cecilia Payne, classificaram os espectros das estrelas de acordo com suas temperaturas. Na verdade, Cannon fez a classificação e, posteriormente, Payne explicou que a classe espectral de uma estrela era, de fato, determinada pela temperatura.

Classes espectrais das estrelas
Classe espectral
Cor
Temp. média (K)
Exemplos conhecidos
O Violeta azulada 30 mil Mintaka (delta Orionis)
B Branca azulada 20 mil Rigel, Spica
A Branca 10 mil Vega, Sirius
F Branca amarelada 8 mil Canopus, Prócion
G Amarela 6 mil Sol, Capella
K Laranja 4 mil Arcturus, Aldebarã
M Laranja avermelhada 3 mil Antares, Betelgeuse

Em 1912, o astrônomo dinamarquês Ejnar Hertzsprung e o astrônomo americano Henry Norris Russell fizeram independentemente um gráfico de luminosidade versus temperatura para milhares de estrelas e encontraram uma relação surpreendente, conforme mostrado abaixo. Esse diagrama, chamado de diagrama Hertsprung-Russell ou diagrama H-R, revelou que a maioria das estrelas se distribui ao longo de uma suave linha curva diagonal chamada seqüência principal, com estrelas quentes e luminosas na parte superior esquerda e as estrelas mais frias e fracas no canto inferior direito. Fora da seqüência principal há estrelas frias e brilhantes no canto superior direito e estrelas quentes e fracas no canto inferior esquerdo.


Foto cedida pela NASA
Diagrama Hertzsprung-Russell. Aqui são mostrados o Sol, as 12 estrelas mais brilhantes do Hemisfério Norte e as estrelas anãs brancas companheiras de Sirius e Prócion.

Se aplicarmos a relação entre a luminosidade e o raio ao diagrama H-R, descobriremos que o raio das estrelas aumenta à medida que você se desloca diagonalmente da parte inferior esquerda para a superior direita:

  • Sirius B = 0,01 raio solar
  • Sol = 1 raio solar
  • Spica = 10 raios solares
  • Rigel = 100 raios solares
  • Betelgeuse = 1000 raios solares

Se você aplicar a relação entre massa e luminosidade ao diagrama H-R, descobrirá que as estrelas ao longo da seqüência principal variam da mais alta (aproximadamente 30 massas solares) no canto superior esquerdo para a mais baixa (cerca de 0,1 massa solar) no canto inferior direito. Como você pode ver no diagrama H-R, nosso Sol é uma estrela média.

O diagrama H-R resume os tipos de estrelas no Universo:

Classes de estrelas pela luminosidade
Classe
Descrição
Exemplos conhecidos
Ia Supergigantes brilhantes Rigel, Betelgeuse
Ib Supergigantes Polaris (a estrela do Norte), Antares
II Gigantes brilhantes Mintaka (delta Orionis)
III Gigantes Arcturus, Capella
IV Subgigantes Altair, Achenrar (uma estrela do Hemisfério Sul)
V Seqüência principal Sol, Sirius
não classificadas Anãs brancas Sirius B, Prócion B

As estrelas anãs brancas não são classificadas porque seus espectros estelares são diferentes dos da maioria das outras estrelas. O diagrama H-R também é muito útil para a compreensão da evolução das estrelas desde o nascimento até a morte.

Fonte: http://ciencia.hsw.uol.com.br/estrelas



Escrito por Equipe The News Times às 15h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Pesquisadores brasileiros apresentam o menor pterossauro do mundo, encontrado na China

11/02/2008 - 19h00

Paleontólogos brasileiros apresentaram nesta segunda-feira a menor espécie de pterossauro do planeta, o Nemicolopterus crypticus. Com apenas 25 cm de envergadura, o fóssil foi encontrado na localidade conhecida como Luzhougou, na província de Liaoning, na China.

O material foi retirado de rochas sedimentares que fazem parte da Formação Jiufotang, um depósito de fósseis de aproximadamente 120 milhões de anos (período Cretáceo).

Os dados obtidos a partir do estudo dessa nova espécie permitiram a elaboração de uma nova teoria sobre a evolução desses répteis voadores. Segundo os paleontólogos, os grandes pterossauros, que em sua maioria alimentavam-se de peixes, teriam descendido de formas pequenas, que viviam nas copas de árvores e se alimentavam de insetos.

"O animal tinha os membros inferiores totalmente adaptados à atividade arbórea", conta o paleontólogo Alexander Kellner, do Museu Nacional/Universidade Federal do Rio de Janeiro, que participou do estudo. Outra particularidade, segundo as análises do fóssil, é a ausência de dentes.

A descoberta foi descrita em artigo publicado na "Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS)", uma das principais revistas científicas do mundo. Esta é a primeira vez que pesquisadores brasileiros (juntamente com pesquisadores chineses) publicam um artigo de paleontologia na revista.

Sobre o Nemicolopterus crypticus
Pterossauros não são aves, mas também não são dinossauros. Ambos tiveram um ancestral comum e cada grupo seguiu sua própria história evolutiva. Sua extinção aconteceu há cerca de 65 milhões de anos, juntamente com a maioria dos dinossauros.

O nome Nemicolopterus crypticus vem das expressões em grego Nemos, que significa floresta; ikolos, morador; pteros, asa; e kryptos, o escondido. Uma tradução livre nos permite chamá-lo de "o morador alado da floresta".

Dentre os grupos de pterossauro, a nova espécie pertence aos Dsungaripteroidea, grupo em que predominam espécies de grande porte, com mais de um metro, alguns até com mais de cinco metros. O Nemicolopterus crypticus é 20 vezes menor que o pterossauro brasileiro Anhanguera piscator.

Devido à constituição óssea do fóssil, o pterossauro encontrado na China era jovem, mas não recém-nascido. Mesmo que sua forma adulta chegasse ao dobro do seu tamanho, o Nemicolopterus crypticus continuaria a ser a menor espécie de pterossauro do mundo.

A região de Liaoning, na China, onde o fóssil foi descoberto, destaca-se como um dos principais sítios paleontológicos do mundo pela diversidade de espécies do período Cretáceo lá encontradas. No Brasil, fósseis de pterossauro já foram encontrados na Bacia do Araripe, na Região Nordeste.

Parceria
A participação de pesquisadores brasileiros no estudo dos fósseis encontrados na China é fruto de uma parceria entre as academias de ciências de ambos os países, há cerca de quatro anos. Em 2005, duas outras espécies de pterossauros chineses foram descritas em um trabalho que contou com paleontólogos brasileiros e foi divulgado na revista "Nature".

Além de Kellner, participaram do trabalho científico com o novo pterossauro os pesquisadores Diogenes de Almeida Campos, do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Xiaolin Wang e Zhonghe Zhou, do Instituto de Paleontologia de Vertebrados e Paleoantropologia de Pequim, na China.

O financiamento da pesquisa brasileira contou com o apoio da Faperj (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ) e do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico).

Sua envergadura era de apenas 25 cm, bem menor que a de outros pterossauros

Fontes:

Foto:http://cienciaesaude.uol.com.br/album/080211pterossauro_album.jhtm?abrefoto=8

Reportagem completa:http://cienciaesaude.uol.com.br/ultnot/2008/02/11/ult4477u326.jhtm



Escrito por Equipe The News Times às 15h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Corinthians faz Globo levar tombo histórico no Ibope

Ricardo Feltrin

Colunista do UOL News

A transmissão do jogo Corinthians x Barueri (1 a 1) jamais será esquecida pela Rede Globo.

E a lembrança será dolorosa, segundo os dados de Ibope, antecipados nesta quinta-feira por Ooops!.

De acordo com o "minuto a minuto", o jogo teve uma das piores audiências já registradas em um jogo de futebol exibido pela Globo, em São Paulo.

Assim que acabou o primeiro tempo da partida, o "placar" do ibope registrava 15 pontos para a Globo e incríveis 27 pontos para a Record --que exibia a novela dos mutantes doidos, "Caminhos do Coração", de Tiago Santiago.

A novela "Caminhos do Coração" venceu a Globo do começo ao fim, 22 a 20 (22h21 e 23h18).

Foi a primeira vez que uma novela da Record derrotou a Globo em um capítulo completo.

Ou seja, na mesma noite que a Globo viu o fundo do poço, a Record registrou o maior pico de audiência em uma novela, e talvez a maior média, desde que a rede foi adquirida pelo bispo Edir Macedo, quase 20 anos atrás.

  Os dados acima, antecipados por Ooops! foram confirmados oficialmente no início da tarde desta quinta-feira.

 



Escrito por Equipe The News Times às 18h14
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Fim de Ano 2

A equipe TNT e TNT² nesse ano que está prestes a começar está à procura de novos repórteres....caso você queira entrar para esse "time" deixe um recado e mande o seu Curriculum para nateclados@hotmail.com e henrissoares@uol.com.br.

Atenciosamente

Equipe TNT e TNT²



Escrito por Equipe The News Times às 02h00
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil


BRASIL, Sudeste, Homem, de 15 a 19 anos, English, Portuguese, Esportes, Cinema e vídeo
MSN - henriss@hotmail.com,nateclados@hotmail



Meu humor



Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
  Site Oficial do São Paulo Futebol Clube- O melhor time do mundo,único time BRASILEIRO a ser TRIMUNDIAL e a ser PENTACAMPEÃO BRASILEIRO
 The News Times²-O site
 Flog Henrique
 Flog da Aline
 Flog do Fernando
 Flog da Dani
 Natã
 Blog da Giovanna(minha prima)
 UOL - O melhor conteúdo
 Santos
 Palmeiras
 Corinthians
 Judô de Ourinhos